Categoria: Dicas

O que é IGP-M? Como funciona e influencia seus investimentos?

IGP-M é a sigla para Índice Geral de Preços do Mercado. Este índice é calculado pela FGV-Fundação Getúlio Vargas, entidade de alta credibilidade. O objetivo deste artigo é explicar a composição deste indicador, para o que ele serve e como ele funciona.

Se você está querendo saber mais sobre o que é IGP-M, fica comigo até o final do artigo que, além de apresentar tudo sobre o índice, eu vou te dar uma ótima dica de investimento e renda extra. O IGP-M é calculado com base em vários outros indicadores econômicos. Conheça um pouco mais sobre cada um deles.

Indicadores econômicos

Indicadores econômicos são, basicamente, índices calculados com base em dados que mostram se a economia está em retração ou expansão. Sendo assim, ajudam os interessados em investimentos a decidirem onde colocar o dinheiro, de acordo com o índice que mostra maior probabilidade de rendimentos. Vejamos alguns indicadores, para entender melhor:

  • Ibovespa – um dos principais indicadores do mercado de ações, no Brasil;
  • PIB – muito importante, porque engloba a economia do país como um todo;
  • IGP-M – base mensal de preços em geral, diretamente ligado à inflaçã

O IGP-M é, então, um dos índices de inflação no Brasil. Isso significa que ele mostra a forma como o valor monetário está se comportando. Em outras palavras, se a moeda está valendo mais, ou menos. É calculado baseado em outros 3 índices, que são o IPA, o IPC e o INCC.

O IPA é o Índice de Preços por Atacado (Produtor Amplo), enquanto o IPC é o índice de Preços (praticados) ao Consumidor, ou seja, no varejo. Já o INCC é o Índice Nacional de Custos da Construção e reflete os preços, apenas, deste setor.

O IGP-M é calculado por uma média, da seguinte forma: O IPA tem peso de 60%, o IPC tem peso de 30% e o INCC fica com os 10% restantes.

Como influência os investimentos

O índice foi criado à pedido dos bancos, para medir os preços de forma ampla e independente, com maior credibilidade, devido à grande variação dos índices oficiais, divulgados pelo governo, na década de 80.  Por isso é calculado pela FGV, entidade privada com grande credibilidade perante a sociedade.

Devido à diversidade de fatores da base de cálculo, o IGP-M é, na prática, um indicador macroeconômico, ou seja, é possível que, através dele, se tenha uma noção geral do andamento da economia do país (inflação alta ou baixa), assim como através do PIB.

Além de balizar análises de investimentos, na prática, o IGP-M é utilizado, principalmente, para ajustes em contratos de aluguel e de prestação de serviços, como energia elétrica e telefonia.

Como investir

O índice é calculado mensalmente, do dia 21 de um mês, ao dia 20 do outro. Sendo assim, o IGP-M mensal é diferente do IGP-M acumulado, anualmente. Essas várias maneiras de medir o indicador são muito úteis na hora de acompanhar os investimentos atrelados a ele.

Se você ainda não investe o seu dinheiro, comece a investir o quanto antes, pois, assim como o Marketing Digital, os investimentos são uma ótima maneira de se obter uma renda extra. E ambos podem se tornar sua renda principal e fazer com que você atinja a tão sonhada liberdade financeira.

Um investimento que acompanha a inflação, apenas mantém o poder de compra do dinheiro, mas não gera renda extra. É importante optar sempre por um investimento que renda acima da inflação, como boa parte dos títulos de renda fixa, que rendem de acordo com o IGP-M, mais um percentual fixo, definido no ato do contrato.

Esta é uma garantia mínima para investir, visto que o seu dinheiro não perderá poder de compra com o passar do tempo. Investimentos assim são chamados de investimentos híbridos e são uma ótima opção para quem ainda está caindo no “golpe da poupança”!

Como encontrar e reconhecer boas oportunidades de negócios

Envolver-se em uma má oportunidade de negócio pode ser incrivelmente caro e desanimador, mas a verdade é que isso acontece o tempo todo. Os empreendedores estão sempre em busca da próxima grande novidade, mas os vendedores e os números podem ser complicados, não importa o quanto você seja educado sobre um tópico. É incrivelmente difícil encontrar boas oportunidades de negócios, e qualquer CEO bem-sucedido dirá que demorou um pouco para acertar.

A melhor tática é ler exemplos e entender o que procurar e onde encontrar uma oportunidade de sucesso. Nunca é garantido, mas é um bom (e necessário) lugar para começar.

O que faz uma boa oportunidade de negócio?

Encontrar boas oportunidades de negócios não significará nada se você não puder reconhecê-las. Reconhecer boas oportunidades exige talento, quer você esteja procurando algo para se aprofundar ou já tenha tido sucesso uma vez e queira encontrá-lo novamente. Você realmente tem que saber o que procurar, o que perguntar a si mesmo e ser capaz de visualizar o futuro.

Há também muitos tipos diferentes de oportunidades de negócios, incluindo ofertas de distribuidores, ofertas de fornecimento, propriedade de franquia, aquisições de sites e muito mais, que você pode aprender aqui. Entender qual tipo de oportunidade você está procurando e ter alguns objetivos em mente é crucial e ajudará a determinar quais fatores tornam boa oportunidade.

No entanto, existem algumas coisas gerais que devem estar sempre presentes com uma boa oportunidade (não importa o tipo):

  1. O produto ou serviço atenderá a uma necessidade.

Essa pode ser uma característica difícil de encontrar ao procurar novas oportunidades, mas é provavelmente uma das mais importantes. Sempre que você avaliar uma oportunidade, pergunte-se se realmente existe uma necessidade para o produto ou serviço. O produto ou serviço resolve um problema para os consumidores? Você pode considerar fazer uma pesquisa online ou offline para falar diretamente com o público-alvo. Afinal, a melhor maneira de ver se as pessoas vão se interessar pelo seu negócio é conversar com elas.

Se a necessidade já está sendo atendida, você precisa determinar se a empresa que está procurando pode fazer um trabalho melhor.

Um exemplo bom de comprovação de demanda é apenas observar o comportamento das pessoas. Por exemplo, hoje em dia cada vez mais as pessoas tem acesso a celulares de alta tecnologia, e não conseguem mais viver sem. Porque não criar um negócio de manutenção de celulares, então? Os aparelhos estão cada vez mais frágeis e custa caro para comprar um novo. Dessa forma, boa parte das pessoas prefere consertar do que investir em um novo modelo. Assim, o ideal é você fazer um curso de manutenção de celular para entender os princípios básicos de eletrônica e conseguir atender todo tipo de aparelho celular.

  1. A oportunidade funcionará na sua localização.

Se a oportunidade atender a uma necessidade excelente, mas isso não significará muito se essa necessidade não for específica para sua localização ou se a empresa não funcionar em seu local. Tem que haver uma demanda e, infelizmente, isso é muito dependente da localização.

Você também precisa pensar no ambiente econômico. Pode haver necessidade em sua localização geográfica, mas as pessoas nesse local vão gastar o tempo e o dinheiro necessários para começar sua empresa? Mais sobre isso nos pontos abaixo.

  1. Você tem os recursos necessários para ajudar o negócio a ter sucesso.

Embora seja verdade que você pode começar a compilar recursos depois de ter adquirido ou iniciado um negócio, você ainda deve considerar isso no início. Este é mais um requisito pessoal para uma oportunidade em oposição a encontrar uma em geral. Você tem o que é preciso para executar esse tipo de negócio agora? Você será capaz de arcar com os recursos necessários para ajudar o negócio a ter sucesso?

Conversei com Scott Langdon, sócio-gerente da SEOAgency.com , que iniciou três negócios de sucesso e disse: “Você tem que ser honesto consigo mesmo e, infelizmente, é aí que muitos empresários cometem seus erros na primeira vez. Você quer fazer tudo sozinho, mas no final você precisa confiar nos outros para se concentrar no cenário maior de definir a estratégia. “

  1. Você pode fornecer o produto ou serviço pelo preço certo de acordo com o mercado.

Nós estamos dançando em torno deste ponto, mas aqui está: você tem que considerar o mercado e considerar o preço. Pergunte a si mesmo se você pode ou não fornecer o produto ou serviço a um preço que o mercado possa suportar. Seu preço atrairá clientes e, ao mesmo tempo, terá lucro? É uma pergunta difícil de responder, mas uma das mais cruciais.

  1. O momento é certo em termos de mercado e seus recursos.

O tempo é tudo ao avaliar oportunidades de negócios. Isso engloba todos os pontos da lista: o momento certo, o tempo no mercado e o tempo da sua localização atual. Tudo tem que se alinhar para que a oportunidade realmente funcione. Você precisa encontrar essa janela antes de se comprometer. Se o momento não estiver certo, é melhor você passar ou rever essa oportunidade mais tarde. Continue assistindo o mercado e fazendo sua pesquisa para que você esteja pronto para pular quando o tempo se alinhar.

É importante notar também que, mesmo em uma economia em baixa, poderia haver uma janela de oportunidade. É tudo sobre considerar os pontos acima para decidir se o momento certo para a sua ideia.

Seus próximos passos: Se você encontrar uma oportunidade que pareça ter todas essas qualidades, é útil conversar com alguém que tenha uma empresa semelhante antes, se possível. Se você está pensando em comprar uma empresa já existente, peça acesso a seus dados sobre receita e negócios para ter todas as informações necessárias para tomar a decisão certa.

Você tem alguma dica para encontrar boas oportunidades de negócios? Deixe-nos saber o que funcionou para você na seção de comentários abaixo.

Como Aprender a Programar Para Iniciantes

Programar

A área de tecnologia da informação vem crescendo anos após ano. E por uma boa razão para isso, é a capacidade criativa de seus profissionais em resolver desafios. Um segmento que mais cresce é a engenharia de software, que contempla todo o ciclo desenvolvimento de sistemas.

Quando você está aprendendo programação, é fácil estudar horas e horas em tutoriais que não terá grande relevância para sua carreira. Por isso, é importante ter uma atenção especial para as fontes de seu estudo.

Neste artigo, vamos entender quais são os melhores métodos para aprender programação. Não há, necessariamente, uma melhor maneira de aprender a programar. Cada método tem seus prós e contras e é o que vamos discutir neste artigo.

No entanto, a maioria dos desenvolvedores tem uma maneira ideal de aprender uma linguagem. A maioria aprende testando, desenvolvendo por conta própria. Outros preferem ter uma aula, em formato passo a passo.
Portanto, vamos apresentar algumas maneiras comuns de aprender programação.

Aulas presenciais

Assistir a uma programação de aula ou workshop, é a maneira tradicional para aprender a programar.

O interessante de fazer aulas presenciais é que você pode fazer perguntas e interagir com o professor. Com os exercícios ministrados pelo professor, você também aprende na prática com exemplos do mercado.

O contra é que você não pode voltar a assistir a mesma aula em caso de dúvida. Para ter algo similar, você terá que fazer suas anotações durante a aula, o que pode te deixar disperso ao conhecimento que está sendo explicado.

Compre um bom livro de programação

Talvez, você possa pensar que a maioria dos livros sobre programação são um método ultrapassado para aprender uma linguagem de programação. Na verdade, é possível ter muita coisa boa e útil com aprendizado de livros.

A maioria dos livros podem ser comprados em lojas virtuais, em formato e-book, ou você pode tê-los entregue a você em forma física.

Com a ajuda de livros, você tem a certeza de que você está recebendo a sua informação de uma fonte confiável e revisada.  Livros, muitas vezes, são guias completos para o assunto, informando tudo que você precisa saber. Há uma abundância de livros para cada linguagem de programação. Encontrar um bom livro não será um problema.

Cursos pela Internet

Quando falamos de cursos online, temos certeza de que temos os mesmos benefícios de uma aula presencial, só que com mais vantagens. É ideal para quem está querendo começar a programar. Na maioria das vezes, consiste no instrutor gravando sua própria tela, normalmente com uma narração explicando o seu código e o porque foi desenvolvido.

Um bom exemplo é o curso PHP do Zero ao Profissional, que é um curso específico para linguagem PHP, onde o professor Bonieky trata de assuntos específicos de programação PHP.

O bom deste método, é que você conhecerá a maneira correta desde o início, e você pode visualizar as aulas quantas vezes desejar.

Exercícios Práticos

Para quem gosta da prática, este é um jeito de aprender fazendo. E, assim como qualquer outro método, tem seus prós e contras.

Aprender fazendo, você estará criando códigos rapidamente, no entanto, sem uma base forte para desenvolver sistemas fora do proposto, o que pode diminuir sua criatividade na resolução de problemas.

Conclusão

A maioria dos desenvolvedores têm a sua forma preferida de aprender, mas isso não significa que você tenha que concordar com eles.

A verdade é que a área de desenvolvimento de software é enorme, e requer que o profissional se adapte as necessidades do mercado, e por isso, é preciso encontrar fontes de estudos confiáveis para  se manter sempre atualizado.

Cada forma tem seus prós e contras, e você é bem-vindo para fazer a sua própria escolha e decidir o que é melhor para você. Não há resposta certa ou errada. Se ficou alguma dúvida, deixe um comentário abaixo.